sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

AUTOMOBILISMO BRASILEIRO

reedição da matéria de janeiro de 2010

24 HORAS DE INTERLAGOS DE 1970

( A PRIMEIRA E A MESMO TEMPO A ULTIMA )

texto - Hiperfanauto
fotos dos acervos de: - Fabiano e Hiperfanauto.

UMA RÁPIDA DESCRIÇÃO DA ÉPOCA:

CORRIA O ANO DE 1970, O ANO DO MILAGRE BRASILEIRO E DO JARGÃO “BRASIL AME OU DEIXE-O”.

A NOSSA SELEÇÃO CANARINHO AINDA NÃO ERA TRI, MAS JÁ ESTAVA DESPERTANDO PAIXÕES, NO BEIRA RIO O TIME TITULAR HAVIA TOMADO UM SUFOCO DA SELEÇÃO GAÚCHA LIDERADA POR ANCHETA, MAS MESMO ASSIM O SENTIMENTO GERAL DO POVÃO ERA DE QUE NO MÉXICO A NOSSA CANARINHO IRIA ARRASAR E TIRAR DO GOGÓ AQUELE 1966 EM QUE FOMOS MASSACRADOS PELO EUSÉBIO DE PORTUGAL.

DE FATO ELA CHEGOU LÁ, ARRASOU E TROUXE O CANECO DO TRI DEPOIS DE UMA MAGISTRAL CAMPANHA, ATÉ HOJE INESQUECÍVEL NOS CAMPOS DE GUADALAJARA E CIDADE DO MÉXICO.

ASSIM NESTE AMBIENTE DE EUFORIA E PATRIOTISMO, COM O ÍNDICE DE DESENVOLVIMENTO NACIONAL ATINGINDO O PATAMAR DE 10% E ETC E ETC, PARA FELICIDADE DOS “FANAUTOS” ERA CONSUMADA A ABERTURA DO AUTÓDROMO DE INTERLAGOS QUE HAVIA PERMANECIDO FECHADO POR UM LONGO PERÍODO PARA REALIZAÇÃO DE REFORMAS E; CONFIRMADA TAMBÉM A VOLTA DAS 
24 HORAS DE INTERLAGOS, QUE IRIA ACONTECER NO DIA 15 DE MAIO DE 1970.

A CORRIDA:

CHEGADA A DATA ESPERADA, UM SÁBADO DE SOL QUENTE, QUANDO ÀS QUATRO HORAS DA TARDE, ERA DADA A LARGADA PARA UM GRID DE 49 CARROS NACIONAIS DA CATEGORIA TURISMO ANEXO J, ASSISTIDA POR UM PÚBLICO QUE LOTOU TODAS AS ARQUIBANCADAS (COISA MUITO COMUM NA ÉPOCA – BEM DIFERENTE DOS DIAS ATUAIS ).

AO MELHOR ESTILO “ LE MANS “ PILOTOS DO LADO DE CÁ CORRENDO PARAS AS MÁQUINAS DO LADO DE LÁ, QUE SAIAM EM DISPARADA NUM ENSURDECEDOR MAS MARAVILHOSO RUGIDO DE MOTORES FEROZES E ÁVIDOS PARA ENGOLIR O ASFALTO. APESAR DOS TEMORES DE ALGUNS, FOI UMA LARGADA LIMPA SEM ESBARRÕES, EMPURRA EMPURRA E OUTRAS COISAS MUITO COMUNS QUE VEZ POR OUTRA SE PRESENCIA NOS TEMPOS ATUAIS.

NA PONTA, PULA UM OPALA QUATRO PORTAS DE NÚMERO 80 PILOTADO PELO NÃO MENOS FAMOSO BIRD CLEMENTE EM PARCERIA COM O SEU MANO (RECÉM SAÍDO DO KART) NILSON. E ASSIM FOI LIDERANDO A CORRIDA ATÉ A BANDEIRADA DE CHEGADA AS QUATRO HORAS DA TARDE DO DIA SEGUINTE.

NESTE MEIO TEMPO MUITA COISA ACONTECEU, A COMEÇAR PELO EMBATE DAVID CONTRA GOLIAS OU SEJA O FUSCA 1600 DA DUPLA FREDY GIORGI E ANGI MUNHOZ FAZENDO SOMBRA PARA O OPALA DOS IRMÃOS CLEMENTE POR MAIS DA METADE DA PROVA OU SEJA OCUPANDO O SEGUNDO LUGAR E PRONTO PARA QUALQUER BOBEADA OU PROBLEMA DA DUPLA VENCEDORA.

INFELIZMENTE O DESTINO LHES TRAIA, E NO MEIO DA MANHÃ DE DOMINGO O “PORRETA” DO FUSCA QUEBRA O EIXO-COMANDO DE VÁLVULAS E SAI DO PÁREO, TRAZENDO UM GRANDE ALIVIO PARA OS IRMÃOS CLEMENTE QUE BAIXAM O RITMO DA PROVA, POIS OS SEUS OUTROS MAIS PRÓXIMOS PERSEGUIDORES; UM OUTRO VOLKS 1600 ( ZÉ DO CAIXÃO ) DE EMERSON MALUF E FAUSTO DABUR E UM FNM DO HUGO GALINA E JAIME SILVA ESTAVAM COM MAIS DE OITO VOLTAS DE ATRASO.

JAYME SILVA E HUGO GALINA, SÓ PERDERAM O SEGUNDO LUGAR EM RAZÃO DE TER LEVADO MAIS TEMPO DO QUE O NECESSÁRIO, NUMA DAS OPERAÇÕES DE REABASTECIMENTO.

O COMPLETO DOMÍNIO DO COMEÇO AO FIM DO OPALA 80, NÃO DESMERECE DE FORMA ALGUMA A VITÓRIA DOS IRMÃOS CLEMENTE, POIS OS MESMOS SOMENTE CHEGARAM A ELA GRAÇAS A PERÍCIA DA PILOTAGEM DO BIRD E DO NILSON E UMA MÁQUINA MUITO BEM PREPARADA COM TRÊS CARBURADORES MUITO BEM ACERTADOS E UM VENENO BEM DOSADO PARA NÃO MATAR O CLIENTE ANTES DA HORA.

FATOS E CURIOSIDADES:

A MELHOR VOLTA DA PROVA FOI DO OPALA 80 COM BIRD CLEMENTE, MARCANDO 3M49S QUE MANTEVE A MÉDIA DE 118,44 KM/H DURANTE A PROVA.

O PILOTO LUIS CARLOS SANSONI COM UM DODGE DART DE NÚMERO 14 LOGO NO INICIO DA PROVA, SAIU DA PISTA, SUBINDO UM BARRANCO E FICANDO QUASE NA VERTICAL. O VEICULO FOI RETIRADO COM AUXILIO DE CORDAS AMARRADAS AO MESMO. APÓS SUBSTITUIR UMA DAS RODAS QUE HAVIA QUEBRADO NO ACIDENTE, O MESMO RETORNOU A PISTA, CHEGANDO A SER UM DOS POUCOS A AINDA TERMINAR A CORRIDA ( 28. LUGAR ).

OS OPALAS QUE PARTICIPARAM DA PROVA ERAM TODOS MODELOS SEDAN 4 PORTAS, POIS NESTA ÉPOCA A GM NÃO HAVIA AINDA LANÇADO O OPALA CUPE DUAS PORTAS.

O OPALA 4100 CC DA DUPLA BIRD E NILSON CLEMENTE UM MÊS E CINCO DIAS DEPOIS (20/06/70) BATEU O RECORDE DE VELOCIDADE NA RODOVIA CASTELO BRANCO, MARCANDO 232,5100 KM/H.

AS 24 HORAS DE INTERLAGOS DE 1970, TEVE EXATAMENTE A DURAÇÃO DE 24 HORAS, UM MINUTO E VINTE OITO SEGUNDOS.
A CURVA DO SOL MAIS UMA VEZ COBROU ATENÇÃO DOS PILOTOS, SENDO A RESPONSÁVEL PELO ABANDONO DO PILOTO ELVIO RANGEL QUE ATÉ O MOMENTO DA CAPOTAGEM VINHA CONDUZINDO SEU VOLKS DE FORMA EFICIENTE. OUTRO PILOTO QUE TAMBÉM TEVE SUA PARTICIPAÇÃO PREMATURAMENTE ENCERRADA NESTA CURVA, FOI LUIS LANDI ( FILHO DE CHICO LANDI ) QUE TAMBÉM CAPOTOU NO MESMO LOCAL.

MAL SABIA O PUBLICO PRESENTE, QUE AO DAR A BANDEIRADA DE CHEGADA AOS PARTICIPANTES, ESTA BANDEIRADA ESTARIA TAMBÉM ENCERRANDO A SÉRIE DE 24 HORAS DE INTERLAGOS QUE NOS ANOS 60 HAVIA SIDO CRIADA PELO " CMC – CENTAURO MOTOR CLUB" PARA CORREREM SOMENTE CARROS NACIONAIS DA CATEGORIA TURISMO. A PRIMEIRA CORRIDA LONGA APÓS QUASE TRÊS ANOS DE FECHAMENTO DO AUTÓDROMO DE INTERLAGOS VIRIA A SER AO MESMO TEMPO A ULTIMA.

ESTAS 24 HORAS TALVEZ TENHA SIDO TAMBÉM
UMA DAS ULTIMAS OPORTUNIDADES QUE O PUBLICO TEVE DE ASSISTIR O COMBATE DIRETO ENTRE DOIS CARROS DIGNOS REPRESENTANTES DE GERAÇÕES DISTINTAS, QUE MARCARAM ÉPOCA E FORAM ( SE AINDA NÃO SÃO !) OBJETO DE DESEJO DE UMA LEGIÃO DE SEGUIDORES APAIXONADOS PELOS ALFAS ROMEO FNM – JK E GMS OPALA.

CLASSIFICAÇÃO GERAL:

1. LUGAR - BIRD CLEMENTE E NILSON CLEMENTE COM OPALA 4100
2. LUGAR - FAUSTO DABUR E EMERSON MALUF COM VOKS 1600 (SEDAN 4P )
3. LUGAR - JAYME SILVA E HUGO GALINA COM FNM JK
4. LUGAR - PEDRO V. DE LAMARE E CLÁUDIO DANIEL RODRIGUES COM FORD CORCEL
5. LUGAR - EMILIO ZAMBELLO E PIERO GANCIA COM FNM JK
6. LUGAR – MAURICIO CHULAM E JORGE DE FREITAS COM VOLKS (COLABORAÇÃO DO AMIGO FABIANO70)
7. LUGAR – CIRO CAÍRES E JAN BALDER COM OPALA 4100


FOTOS :


LARGADA AO ESTILO "Le Mans"
As feras saindo num belo espetáculo de rugir de motores.


OPALA n. 80 dos irmãos Clemente.


OPALA n. 76 de Bob Sharp já sem capô no começo da prova.


Volks 77 de Mauricio Chulan e Jorge de Freitas,
 Voks 1600 (Zé do Caixão) n.10 
de Fausto Dabur e Emerson Maluf e, 
Ford Corcel 22 de Pedro Vitor de Lamare e Claudio Daniel Rodrigues e; 
Jk Alfa Romeo n.25 de Piero Gancia e Emilio Zambello.

Volks 1600 n. 48 de Angi Munhoz e Fred Girogi 
que no começo fez um pouco de sombra para o
 Opala dos irmãos Clemente, 
Ford Corcel 30 de Paulo Gomes e Sergio Louzada.

Opala 44 de Ciro Caires e Jan Balder,
 Volks n.85 de Chivas e Rene Lotfi e; 
Volks n.88 de Alex Ribeiro e José Fonseca.

====================================

terça-feira, 2 de dezembro de 2014

AUTOMOBILISMO BRASILEIRO

reedição da matéria de 03/dezembro/2012

ANOS DOURADOS


100 MILHAS - ESTREANTES E NOVATOS 

 INTERLAGOS 1968


A EMOÇÃO FICAVA POR CONTA DA TURMA DE ESTREANTES E NOVATOS QUANDO ATINGIAM AS CURVAS EM DISPUTAS POR MELHORES COLOCAÇÕES.
O INTERESSANTE É QUE APESAR DAS DISPUTAS SEREM FORTES E DE MUITA RAÇA, A DESLEALDADE, OS TOTÓS E ETC ETC, NUNCA  FAZIAM PARTE DO ESPETÁCULO.


NUMA ENTRADA UM POUCO MAIS FORTE O SIMCA 92 ENTORTA E NA SEQUÊNCIA É UM DEUS NOS ACUDA.



OBS - NOTEM O  "DKW 10 " TOTALMENTE ORIGINAL COM CAPOTA DE VINIL



TODO MUNDO INDO DE CARA PARA O BARRANCO


JÁ REFEITOS DO SUSTO, A CORRIDA CONTINUA.

 * EU ESTAVA LÁ  COM O "FUSCA 1200 SS"  VERDE ÁGUA DA MAMÃE

quarta-feira, 12 de novembro de 2014

PAPER MODEL - MODELISMO EM PAPEL

COLEÇÃO HIPERFANAUTO - REDFORD COUPÊ




QUATRO MODELOS QUE COMPOEM A COLEÇÃO HIPERFANAUTO - RED FORD 
NAS SEGUINTES VERSÕES: ( COUPÊ HARDTOP,  SPORT RACING,  COUPÊ CONVERSÍVEL E SUPER SPORT )


COUPÊ CONVERSÍVEL ( ESTE MODELO PODE SER TAMBÉM NA VERSÃO - LATERAL BICOLOR E SAIA  AS RODAS TRASEIRAS ) E  COUPÊ HARDTOP.


MODELO COUPÊ HARD TOP


MODELO SPORT RACING ( ESTA VERSÃO PODERÁ SER TAMBÉM MONTADA SOBRE CHASSI COM MECÂNICA E RODAS DE SLOTCAR ).




MODELO SPORT RACING E MODELO SUPER SPORT

==========================

quinta-feira, 23 de outubro de 2014

PAPERMODEL - MODELISMO EM PAPEL

VINTAGE CONVERSÍVEL CUPÊ  EUROPEU



ADAPTAÇÃO DO PAPERMODEL " CONVERSÍVEL RED FORD
DA DÉCADA DE 50  DISPONIBILIZADO NA INTERNET E DE 
AUTORIA NÃO IDENTIFICADA.


A ADAPTAÇÃO DO MODELO ORIGINAL, RESULTOU NO DESENHO DE UMA VERSÃO BÁSICA EM BRANCO (. PDF ), ONDE AS RODAS FORAM  INCORPORADAS AO CORPO DA CARROCERIA, EXTINGUINDO SE ASSIM O CHASSI.

ALGUMAS PARTES DA CARROCERIA ( CAPÔ, PORTAS, SAIAS LATERAIS, TAMPA DO PORTA MALAS, GRADE FRONTAL DO RADIADOR E PARACHOQUES ) FORAM DESTACADAS PARA PRODUZIREM NA MONTAGEM, O EFEITO DE BAIXO RELÊVO.



EM CIMA DA VERSÃO BÁSICA FOI POSSÍVEL CRIAR  CINCO VERSÕES DO "VINTAGE CONVERSÍVEL CUPÊ EUROPEU " CONFORME ABAIXO:

VERSÃO BÁSICA NA COR AMARELA

VERSÃO LUXO BICOLOR COM SAIA

VERSÃO COM CAPOTA

VERSÃO SPORT

   VERSÃO RACING


================================

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

NOSTALGIC CARS - PAPER MODEL

ASTON MARTIM LAGONDA  1976


Lançado em 1976 na Mostra de Automóveis de Londres o "Aston Martim Lagonda" causou sensação, pois apresentava um novo e revolucionário conceito de "um carro grande, de luxo  com uma mecânica de desempenho sensacional.

Uma carroceria de desenho moderno, projetada por William Towns, com um interior de luxo e instrumentos de controle eletrônico ( no seu interior não existia instrumento convencional, até a transmissão automática é controlada por toque de botão ) e a parte mecânica baseada no motor e transmissão do Aston Martim V8 de 5.340 cc . 

Na época o Aston Martim Lagonda foi considerado pela imprensa especializada como o automóvel feito a mão de concepção mais avançada da industria automobilística europeia utilizando inclusive tecnologia da era espacial.  


PERSPECTIVAS   DO MODELO  "ASTON MARTIM LAGONDA" EM PAPERMODEL






arquivo em pdf disponivel  mediante solicitação via e-mail ( hiperfanauto@zipmail.com.br) 

==============================

sexta-feira, 8 de agosto de 2014

NOSTALGIC CARS - PAPER MODEL

MISTRAL


EM 1933  COMEÇOU A  HAVER ENTRE OS FABRICANTES DE AUTOMÓVEIS UMA PREOCUPAÇÃO EM DOTAR AS CARROCERIAS DE SEUS CARROS DE LINHAS MAIS AERODINÂMICAS. E NESTE CONTEXTO NESTE MESMO ANO, NO SALÃO DO AUTOMÓVEL DE PARIS “CHENARD & WALCKER” APRESENTAVAM  O “MISTRAL” , UM MODELO DE CARRO COM UMA AERODINÂMICA APURADA  E COMPLETO PARA O TRANSPORTE CONFORTÁVEL DE PASSAGEIROS.


O MODELO APRESENTADO EM PARIS ERA AINDA UM PROTÓTIPO E TÃO LOGO O SALÃO TERMINOU NO ANO SEGUINTE ( 1934) ESTE CARRO, FOI LEVADO PARA A PISTA DE "MONTHERLY” PARA TENTAR BATER RECORDES DE VELOCIDADE, QUANDO CHEGOU A SER CRONOMETRADO À VELOCIDADE DE 166 KM/H.

AO MESMO TEMPO EM QUE SE APRESENTAVA COMO UM CARRO VELOZ O “MISTRAL” NUM DOS TESTES DE PERCURSO APRESENTOU A UM MÉDIA DE CONSUMO DE  14 LITROS  DE COMBUSTÍVEL PARA 100 KM RODADOS A UMA VELOCIDADE MÉDIA DE 90 KM/H.

NAQUELE MESMO ANO DE 1934 OS CONSTRUTORES DO MISTRAL PREPARARAM UM MODELO PARA ESTAR PRESENTE NA FAMOSA COMPETIÇÃO, 24 HORAS DE LE MANS.






MISTRAL EM  PAPERMODEL

( RÉPLICA EM PAPEL DO MISTRAL )



ENDEREÇOS PARA DOWNLOAD DO ARQUIVO:

VIA SITE - AGENCE EUREKA



domingo, 3 de agosto de 2014

AUTOMOBILISMO NACIONAL - HISTÓRIA

reedição da matéria de 02 de agosto de 2011


AUTOMOBILISMO  BRASILEIRO

1970  O INICIO DE UMA NOVA ERA


COMO JÁ HAVIA DITO EM “POSTS ANTERIORES”, PARTICULARMENTE PARA MIM, O ANO DE 1970, FOI UM ANO QUE OS FATOS E ATOS VIVIDOS NA ÉPOCA, MARCARAM INDELEVELMENTE O INICIO DA FASE ADULTA DA MINHA VIDA.

JÁ NÃO ERA MAIS O "FILHINHO DA MAMÃE" QUE EMPRESTAVA O SEU FUSCA 62 PARA ALGUMAS VOLTAS NA PISTA DE INTERLAGOS, MESMO PORQUE INTERLAGOS JÁ ESTAVA FECHADO DESDE 1967 PARA AS DEVIDAS REFORMAS.

NESTE TEMPO DE REFORMA, O POUCO QUE NOS RESTAVA, ERA VEZ OU OUTRA IR VER O EMERSON TREINANDO COM SEU FUSCA DOIS MOTORES NUM PEDAÇO DE PISTA QUE AINDA RESTAVA LÁ NO "TEMPLO", OU AINDA ASSISTIR ALGUMAS CORRIDAS NO KARTODROMO.

CORRIDA DE CARRO (CORRIDA DE VERDADE COMO EU COSTUMO DIZER) SÓ MESMO FORA DE SÃO PAULO (AS DO PARANÁ ERAM AS MELHORES).

ENFIM VOLTANDO AO ANO DE 1970, O “ANO DO MILAGRE BRASILEIRO” EM QUE AQUI NA NOSSA QUERIDA REPUBLICA SUL AMERICANA, ACONTECIA UM VERTIGINOSO CRESCIMENTO ECONÔMICO DA ORDEM DE 10% aa ( MAIS TARDE IRIAMOS VER COMO FOI CARO ESTE CRESCIMENTO ) E MUITOS COLEGAS QUE TINHAM UMA OPINIÃO UM "POUCO DIFERENTE" DO GOVERNO MILITAR VIGENTE, SEGUIAM PARA "FORÇADAS VIAGENS DE FÉRIAS AO EXTERIOR" POPULARMENTE CONHECIDA POR EXÍLIO ( EXÍLIO, É UM TIPO DE "BENEFICIO" QUE O CIDADÃO RECEBE CONTRA A SUA VONTADE, POR PENSAR DIFERENTE DO PODER POLÍTICO VIGENTE, E QUE AS GERAÇÕES PÓS 70 NÃO TIVERAM A OPORTUNIDADE DE PRESENCIAR OU MESMO USUFRUIR ).

POREM, NEM TUDO ERAM HORRORES. NO AUTOMOBILISMO ESPORTIVO NACIONAL MUITA COISA BOA COMEÇAVA A ACONTECER.

A TÃO DECANTADA REFORMA DO INTERLAGOS TERMINAVA E PARA COMEMORAR, NADA MAIS DIGNO DO QUE A REALIZAÇÃO DE UMA PROVA INTERNACIONAL COM OS CARROS DE "ULTIMA GERAÇÃO" DA FORMULA FORD, QUE DISPUTAVAM NA EUROPA OS DIVERSOS CAMPEONATOS DA CATEGORIA.

E ASSIM FOI QUE EM 01 DE MARÇO DE 1970,  O AUTÓDROMO DE INTERLAGOS ERA REABERTO COM A REALIZAÇÃO DA  PROVA DO TORNEIO " BUA DE FORMULA FORD"  (ESTE TORNEIO TEVE MAIS QUATRO PROVAS DISPUTADAS NO RIO DE JANEIRO, PARANÁ E CEARÁ) VENCIDO PELO EMERSON FITTIPALDI, QUE MAIS TARDE VIRIA A SER O PRIMEIRO BRASILEIRO CAMPEÃO MUNDIAL DE AUTOMOBILISMO.


LARGADA DA PROVA DISPUTADA EM INTERLAGOS


POR QUE,  APESAR DAS MAZELAS DO REGIME AUTORITÁRIO QUE
 VIVÍAMOS NA ÉPOCA,  1970  FOI O INICIO DE UMA NOVA ERA
 PÁRA O AUTOMOBILISMO ESPORTIVO NACIONAL ?


NA MINHA VISÃO, 1970 MARCA O INICIO DA ASCENÇÃO DOS PILOTOS BRASILEIROS NO EXTERIOR (APÓS A PIONEIRA IDA DE EMERSON FITTIPALDI EM 1969 PARA CORRER NA INGLATERRA DE FORMULA FORD ) MARCA TAMBÉM A REALIZAÇÃO DE TORNEIOS INTERNACIONAIS DE AUTOMOBILISMO TAL COMO A COPA BRASIL, E A VINDA DE PILOTOS ESTRANGEIROS PARA DISPUTAR OS 500 KM DE INTERLAGOS.  NESTE ANO, ABRE-SE TAMBÉM NO BRASIL, AS PORTAS  PARA A CATEGORIA MÁXIMA DO AUTOMOBILISMO ( A FORMULA 1 ) TER UMA DAS PROVAS DO SEU CAMPEONATO MUNDIAL,  DISPUTADA EM NOSSO TERRITÓRIO.

FINALIZANDO APÓS 1970, DEFINITIVAMENTE O BRASIL É INSERIDO
 NO CENÁRIO MUNDIAL DO AUTOMOBILISMO ESPORTIVO.

                                                 = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = =

sábado, 19 de julho de 2014

AUTOMOBILISMO NACIONAL - HISTÓRIA

reedição da matéria de 17 de julho de 2010


  ANOS DOURADOS  






                 
                                                     12  Horas de Lages - SC
                                              largada na Av. Presidente Vargas


             
                                    SIMCA PROTOTIPO DE BRENO FORNARI
        

                                
                                            24 Horas de Interlagos  1961
                             SIMCA  n. 5   de Zoroastro Avon e Wlademir Costa



              
                                                  24 Horas de Interlagos - 1961
                           SIMCA n. 39  de Adalberto Ayres e Luis Pompeu de Camargo

       
                      
                                                24 Horas de Interlagos - 1961
                                   SIMCA n. 9 de Ciro Cayres e Bird Clemente
                             SIMCA n. 6 de Catarino Andreatta e Breno Fornari  



            
                                             12 Horas de Interlagos - 1963
                                               SIMCA n. 93 de João Galina



            
                                                12 - Horas de Interlagos - 1963


                   
                                                 Circuito de Piracicaba - 1967
                                             SIMCA n. 94 de Berco Archeboin   

         
           
                                               200 Km de Porto Alegre - 1968
                                        SIMCA n. 3  de Aldo Costa - vencedor

                                        
    fontes das fotos: acervo Hiperfanauto, sites: SIMCA.com.br, NOBRES DO GRID e FORUMNOW.com.br